Evaporação de água em piscinas

Home/Sem categoria/Evaporação de água em piscinas

Evaporação de água em piscinas

No  ano de 1999, na região de Campinas (SP), tivemos um fenômeno que ocorre em várias regiões do Brasil, com o qual devemos nos preocupar, e observando para não tomarmos decisões precipitadas, acreditando haver vazamento da piscina e imediatamente quebrá-la para verificação.

Conforme pesquisa efetuada pela Cepagri/Unicamp – Centro de Ensino e Pesquisa em Agricultura da Universidade de Campinas, no período de 22 de junho a 8 de setembro de 1999, praticamente ficamos 79 dias sem precipitações. Os dados de evaporação do tanque classe “A”, em mm, foram os seguintes em 1999:

Maio 128,3 mm
Junho 118,4 mm
Julho 150,6 mm
Agosto 181,05 mm
Setembro 192,0 mm
Outubro 173,7 mm

Como se pode observar chegamos a 18 cm de evaporação em agosto, 19 cm em setembro e 17 cm em outubro. Com estes índices de evaporação, houveram várias reclamações de proprietários de piscinas, acreditando que suas piscinas estavam com vazamentos,  chegando inclusive a exigir do lojista reparos na piscina.

Além dos centros de pesquisa das regiões, é possível avaliar o índice de evaporação de sua piscina procedendo da seguinte forma:  Ancorar um balde na piscina, nivelar com água no mesmo nível da piscina e acompanhar o rebaixamento dos dois  níveis.

Os dados constantes nesta tabela representam normalmente uma área de no máximo 100 metros de raio, nem sempre, portanto, uma medição direta representa um fenômeno ocorrido em determinada área afastada do Posto.

O que queremos ressaltar com este artigo, é a necessidade de nos preocuparmos, caso houver rebaixamento do nível da piscina, sem nada ocorrer que justifique o fenômeno.

Colaborou para este artigo a Valinhos Piscina – Valinhos/SP, que também teve a ocorrência aqui citada.

Fonte: Texto divulgado pela ANAPP-sp

Autor | 2019-09-05T16:01:17+00:00 setembro 5th, 2019|Categorias: Sem categoria|0 Comentários